Friday, March 1, 2024
Pela primeira vez na história dos EUA, um arquiteto de um esquema conhecido como “rug pull” com NFTs foi condenado por um crime federal — e poderá em breve ir parar atrás das grades.

Aurelien Michel, o fundador de 25 anos da malfadada coleção Mutant Ape Planet NFT, declarou-se culpado na terça-feira em um tribunal federal no Brooklyn de acusações de fraude eletrônica. Ele foi acusado de conspirar para cometer fraude eletrônica no processo de defraudar os detentores da Mutant Ape NFT em quase US$ 3 milhões.

Michel agora pode pegar até cinco anos de prisão federal e concordou em pagar US$ 1,4 milhão em confisco, de acordo com o Departamento de Justiça.

Quando Michel foi preso no aeroporto JFK de Nova York em janeiro, seu projeto de NFT tornou-se o terceiro a ser acusado pelas autoridades federais de executar um “rug pull” — um esquema no qual os criadores de um projeto de NFT vendem NFTs com falsas promessas de benefícios para a comunidade, utilidades e vantagens financeiras, apenas para abandonar o projeto e fugir com os fundos dos titulares.

De acordo com os promotores federais, Michel — um cidadão francês que residia, até sua prisão, nos Emirados Árabes Unidos (EAU) — disse explicitamente aos portadores do Mutant Ape Planet que ele havia, de fato, “puxado o tapete” deles (rug pull é pode ser traduzido como “puxão de tapete”.

“Nunca tivemos a intenção de fazer isso, mas a comunidade se tornou tóxica demais”, disse Michel aos compradores da Mutant Ape, depois de não ter cumprido as promessas de brindes, coleções de mercadorias e tokens com recursos de staking que ele havia garantido anteriormente como vantagens da coleção NFT.

“Com a confissão de culpa de hoje, Michel admitiu que conspirou com outros para fraudar consumidores ansiosos para participar de um novo mercado de ativos digitais”, disse o procurador dos EUA Breon Peace em um comunicado. “Nosso escritório tem plena consciência de que os criminosos estão aproveitando o ritmo constante de inovação no espaço de ativos digitais e o desejo do público investidor de se envolver com criptomoedas para perpetrar fraudes em grande escala.”

Dias após a prisão de Michel, o analista on-chain ZachXBT apresentou evidências que ligam o empresário recém-condenado a duas outras grandes fraudes da NFT: a Fashion Ape NFT, que arrecadou US$ 1,1 milhão dos detentores antes de desaparecer, e a Crazy Camels, que ganhou US$ 1,6 milhão antes de fazer o mesmo. Michel não foi acusado em relação a nenhum dos projetos.

Os dois casos de rug pull com NFTs acusados pelos promotores federais antes da prisão de Michel — o primeiro, contra os criadores do projeto Frosties NFT, o segundo contra o fundador da coleção Baller Ape Club NFT — parecem ainda não ter sido resolvidos. O Decrypt entrou em contato com o Departamento de Justiça a respeito dos dois casos, mas ainda não obteve resposta.

As autoridades federais prenderam os dois fundadores da Frosties, de 20 anos de idade, em março do ano passado, e o criador do Baller Ape Club em junho passado. A alegação é que os projetos fraudaram investidores em US$ 1,1 milhão e US$ 2,6 milhões, respectivamente.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt .

Quer desvendar os mistérios do Bitcoin? Adquira “O Livro de Satoshi”, um compilado de escritos e insights de Satoshi Nakamoto

O post Golpista de NFTs é finalmente condenado e enfrentará prisão federal apareceu primeiro em Portal do Bitcoin .

Check out our other content

Check out other tags:

Most Popular Articles